Pesquisa Personalizada

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Franz Heinrich Christian Ohse


      1. Franz Heinrich Christian Ohse "Francisco Ohse" nasceu em 19 abril 1825 em Hahndorf bei Goslar. Ele faleceu em 22 dezembro 1900 em Montenegro - RS de uma fratura na virilha e foi enterrado em Cemitério Evangélico de Bom Jardim - Montenegro - RS.

Christopher Ohse, irmão de Franz Heinrich Christian Ohse

De acordo com os registros das igrejas de Ivoti e Picada Café, Franz Heinrich Ohse ou Franz Ohse era o sexto
filho do Alemão Heinrich Zacharias Ohse ou Zacharias Ohse e Christina Dübes (Diebel), o qual era falecido em
1858, quando do seu primeiro casamento no Brasil.

Acreditamos que Francisco Ohse, Franz Heinrich Ohse e Franz Ohse era, na verdade, Franz Heinrich Christian
Ohse, quinto filho de Heinrich Zacharias Ohse, cujos demais filhos emigraram para os EUA, tendo em vista que
nos registros de nascimento de Delphine Ohse, em Ivoti, consta que ela era filha de Franz Ohse e Barbara
Theobald.

Corrobora neste sentido o fato de que no inventário de Francisco Ohse, existente no Arquivo Público do Rio
Grande do Sul, consta que ele era casado com Barbara Theobald, sendo sua filha Delphine citada como um dos
filhos do casal.

Conforme página 569, do livro "Montenegro -  Publicação 0ficial Comemorativa do Primeiro Cinquentenário
da Criação do Município de  Montenegro", publicado em 1924 e escrito por José Cândido de Campos Neto,
Francisco Ohse, nascido em 1826 na Alemanha era filho legítimo de Zacharias Ohse e Catharina Diebel, sendo
casado com Barbara Theobald com a qual tinha 11 filhos, sendo 10 brasileiros. Era protestante e de profissão
lavrador. Veio para o Brasil, como colono, em 1858, tendo prestado juramento em 28/02/1881, recebendo
cidadania brasileira em 07/03/1881.

Em 13/01/1862, quando casou-se com a viúva Sophie Janke, Francisco residia em Nova Petrópolis.

Em 12/11/1864 seu nome foi lançado como devedor de 25.000 réis, no Livro de Adquirentes de Lotes na Linha
Olinda em Nova Petrópolis.
Nesta data adquiriu o lote 23, folha 184, do lançamento 02, conforme Codice 62, do Arquivo Histórico do Rio
Grande do Sul.

Mudou-se para o distrito de Linha Vitória em Montenegro por volta de 1874, tendo em vista que consta seu
nome numa lista de trabalhadores, os quais realizaram a construção da estrada que liga Linha Vitória a
Montenegro, conforme documento existente no Arquivo Histórico e Geográfico de Montenegro.

Consta também neste Arquivo Histórico sua assinatura em abaixo-assinado, datado de 19/09/1875, no qual
solicitam a construção de uma ponte ligando Montenegro ao lugar denominado Alfama.

Francisco Ohse naturalizou-se brasileiro em 07 de março de 1881, conforme Certidão obtida junto ao Arquivo
Histórico do Rio Grande do Sul. Nesta época ele residia em Linha Vitória, municipio de Montenegro.

Encontramos registro de seu óbito no Cartório de Registro Civil de Maratá, desativado com arquivo no serviço
de Brochier, tendo o registro ocorrido no Livro C-8, folha 83, nð 40.  Foi declarante João Osser.

O registro religioso do óbito ocorreu na Paróquia Evangélica de Linha Brochier, hoje Paróquia de Pinheiro
Machado, conforme Livro nð 01, página 03, tendo falecido às 10 horas da manha, deixando doze filhos e nove
netos.

No inventário existente no Arquivo Público do Rio Grande do Sul, autos 874, maço 31, estante 138, ano de
1901, consta na folha 05v a relação dos 12 herdeiros e dos bens inventariados (37:500 braças quadradas de
terras, mais ou menos 18 hectares, uma casa de tábuas e utensílios domésticos e de trabalho).

A sepultura de Francisco Ohse foi localizada no Cemitério Evangélico de Bom Jardim, distrito de Montenegro -
RS em 11/02/2004 pelos seus descendentes.

Relativamente à cidade de onde Franz veio para o Brasil, sabemos que, atualmente, Hahndorf, Hannover,
Goslar e Wollfenbuttel pertencem à mesma região da Alemanha.
 
Francisco Ohse casou-se com (1) Maria Dorothea Amalia Mühlenfeld em 5 dezembro 1858 em Picada 48. Maria nasceu em 1820 em Hahndorf bei Goslar.

Conforme Certidão obtida no Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul em 04/03/2004, o Fundo Documental de Imigração, Terras e Colonização, Códice C-234, registra que: "[Página 56] Vapor Amelis vindo de Rio Grande com ... dias de viagem e entrado neste Porto em 11 de outubro de 1858.
Números: 15. Nomes: Maria Mehfeld. Naturalidade: Hamburgo. Religião: Católica. Profissão: Criada. Sexo,
Estado e Idade: Mulher, não casada, 38 anos. Despesa total: Por conta de diversos. Por conta do Colono: 23.
Destino: Capital".
 
Francisco Ohse também casou-se com1 (2) Sophie Janke em 13 janeiro 1862 em Picada Café.

Residiu em Linha Olinda - Nova Petrópolis.

O Registro de seu casamento com Franz Ohse consta no Livro nð 1H, de Casamentos Evangélicos de Picada Café, tendo sido padrinhos: Johann Link,  Johann Stein, Joseph Henz e Friederich Schwantz.

Conforme Certidão obtida no Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul em 04/03/2004, o Fundo Documental de Imigração, Terras e Colonização, Códice C-234, página 52, registra que: "Vindo de ... com ... dias de viagem e entrado neste Porto em ... de... de  18... Números: 108. Nomes: 
Sophia Jahuke. Naturalidade: Hamburgo. Religião: Católica. Profissão: Criada. Sexo, Estado e Idade: Mulher,
não casada, 37 anos. Despesa total: Por conta de diversos: por conta do colono 84. Destinos: Capital Nova
Petrópolis Preferiu a colônia".
 
Francisco Ohse também casou-se com1 (3) Barbara Theobald "Barbara" em 1862 em Montenegro. Barbara nasceu Janeiro de 1836 em Alemanha. Ela faleceu em 22 setembro 1911 em Saldanha Marinho - RS e foi enterrada em Cemitério Particular da Colônia de Saldanha Marinho - RS.

Nos registros de nascimento de suas filhas Delphine e Catharina Ohse, nascidas em Ivoti em 1863 e 1868,
respectivamente, consta que Franz Ohse era casado com Barbara Theobald.

Philippina Theobald, sua irmã, era madrinha de sua filha Delphine Ohse.

Conforme Certidão obtida no Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul em 04/03/2004, o Fundo Documental de Imigração, Terras e Colonização, Códice C-234, página 204, registra que: "Vindo de ... com ... dias de viagem e entrado neste Porto em ... de ... de 18.. Famílias: 1. Números: 6187.
Nome: Barbara. Religião: Protestante. Sexo, Estado e Idade: Mulher, não casada, 26 anos".

Na página 152 do livro Povoadores do Rio Grande do Sul - 1857 a 1863, publicado em 2004 pelo Arquivo
Histórico do Rio Grande do Sul (ahrs@via-rs.net), consta o que segue:

"THEOBALD, Jacob, 60, casado, prot.; Barbara, 58, cas; Barbara, 26; Filipina, 22; Jacob, 9 meses; Chegada de
Rio Grande neste Porto: 20/09/1861, emb.: Continentalista (Vapor); destino: Saão Leopoldo. Obs.: do  navio
Hamburguês Carolina. Nenhuma despesa ocasionaram . [sem indicação de nacionalidade]. Reg. 6185 - 6189 , fl.
 204".

O Registro de seu falecimento foi encontrado na microficha nð 1408233 do banco de dado dos Mórmons
localizado no Bairro Azenha em Porto Alegre, conforme Registro Civil, página 80, parte 4, registro 214, da
cidade de Não me Toque, onde consta o que segue:

"Faleceu em 22/09/1911 Bárbara Ohse de enfermidade da Influenza (gripe) na casa de seu filho Pedro Ohse na
Colônia de Saldanha Marinho, aos 75 anos e 9 meses, viúva, natural da Alemanha, filha de Jacob Theobald e
Barbara Urschel, falecidos na Alemanha. Deixou os filhos: Jacob 50, Guilherme 48, Catarina 42, Elizabeth 44,
João 42, Pedro 40, Rosalina 38, Tereza, 34, Aninha 32 e Cristiano 30 anos. Foi sepultada no Cemitério
Particular da Colônia de Saldanha Marinho. Foi declarante Henrique Roese em 11/11/1911."
 
Francisco Ohse e Barbara tiveram os seguintes filhos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Genealogia.myht.org - Blog de Genealogia

Brasaoweb.com.br - Últimas Notícias

Brasaoweb.myht.org - Pesquisa de Brasões

Brasões de Nomes de Famílias - Últimas Notícias